segunda-feira, 30 de julho de 2012

Tesouros da Feira da Ladra

Aos 73 anos, David Usborne é um colecionador incurável.
Não resiste ao mistério, à história e à função de um objeto ou de uma ferramenta. 
A exposição “Tesouros da Feira da Ladra”, no MUDE, em Lisboa, mostra até ao final de setembro 250 desses artefactos.
Há utensílios de desporto (pesos para pulsos, um aparelho para exercitar o peito, um assento para remo), há objetos médicos e hospitalares (um modelo para dentes, um modelo de um fígado), há utensílios do lar (de um cabide a um osso de roer para cão). São 250 objetos feitos tesouros, verdadeiros artefactos expostos como preciosas obras de arte no Museu do Design e da Moda (MUDE), em Lisboa. Divididos em três grandes grupos – Função, Contexto e Metáfora – há desde objetos que facilmente se reconhecem (como um almofariz) a outros que se assemelham a esculturas e que parecem estar longe de qualquer utilidade.

2 comentários: