quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

E se o homem afinal for uma mulher?

Lembram-se disto?
"Vais um homem, voltas um herói" é o mote da campanha com que a Axe está a promover a gama de produtos Apollo. 
Mas e se o fã for uma mulher? 
É que nos Estados Unidos entre os cinco candidatos mais votados há duas mulheres. 
Uma delas é Justine Ezarik, uma "celebridade da internet" conhecida como iJustine, que se candidatou porque quer mesmo ir ao espaço. 
Outra é Molly Pfaff, cujo objetivo é provocar a marca, pelo menos é o que se depreende do que escreveu no blogue – "A Axe diz que está à procura de homens corajosos para enviar ao espaço. Não seria fantástico se fosse uma mulher a consegui-lo?".
Citado pelo Advertising Age, o senior diretor de desenvolvimento de marca da Axe América do Norte, Matthew McCarthy, afirmou não estar surpreendido com o número de mulheres que se candidataram até agora e argumentou que a campanha é neutra do ponto de vista do género.
Mas a verdade é que tanto no site norte-americano da campanha, como por exemplo em Portugal, a mensagem é masculina – "Vais um homem, voltas um herói".

Fonte: Ad Age

8 comentários:

  1. ah ah adorava que ganhasse uma mulher!

    ResponderEliminar
  2. Eu que ultimamente ando sempre na lua, pode ser que tenha um desconto de passageiro frequente...

    ResponderEliminar
  3. Bom, sabes que essa particularidade da lingua portuguesa. Humanidade, por exemplo, é genérico, não distingue homens de mulheres.
    Mas também gostava que ganhasse uma mulher.

    ResponderEliminar
  4. Axe é de produtos para homens, por isso não admira. :)

    ResponderEliminar
  5. E nas publicidades... já viste aquela que a moça jeitosa e magra se afoga e aparece o novo austronauta Axe? Realmente não parece nada indicar neutralidade de genero.

    ResponderEliminar
  6. Devem ter posto no masculino devido ao Axe ser produto de homem, ainda assim era giro se fosse uma mulher a conseguir tal proeza!

    ResponderEliminar