quarta-feira, 3 de abril de 2013

Prometo que vou passar a tomar os comprimidos

Lisboa debaixo de chuva, caótica no trânsito da manhã; eu barata tonta procurando lugar numa artéria principal; voltas e mais voltas; várias passagens na mesma rua até que um arrumador de chapéu de chuva em punho numa mão e a revistinha do "destroce" na outra me faz sinal.
Carro estacionado e moedinhas à conta para o parquímetro (tenha paciência, dou-lhe quando voltar);
hora e meia depois regresso para colocar mais moedas; continua a chover; eu que tenho alergia a chapéus de chuva tenho o carapuço do casaco enfiado na cabeça e não vejo, praticamente, um caracol porque aquilo me escorrega para os olhos e o pêlo que o adorna me tolda completamente a visão; o arrumador lá ao fundo ao ver-me, estuga o passo para cobrar a moedinha (que eu continuo a não ter a mais) prometida; estugo eu também o passo para chegar ao carro antes dele, colocar o ticket e pirar-me sem que ele me alcance; carrego no comando para abrir o beículo, deito a mão à porta que não abre; carrego novamente enquanto catrapisco, por debaixo dos pêlos do carapuço, o arrumador aproximar-se; carrego novamente no comando; nada.
A porta mantêm-se teimosamente fechada.
Aperto o comando quase até o ouvir ganir e nada; deito à mão ao puxador e puxo com toda a força; nada.
Enfio a chave na fechadura, tentando abri-la manualmente enquanto oiço já o arrumador gritar-me "Ó Dona, ó dona"!
A filha de uma pata que a pôs (sem desprimor para a pata) da porta mantêm-se inviolável; o arrumador aproxima-se e diz:
- Ó Dona, esse é o do homem!
Eu levanto a cabeça e afasto finalmente o carapuço e os pêlos dos olhos e vejo que... estava a tentar abrir um carro igualzinho ao meu, estacionado atrás do meu...
Falo eu de Querida Mãezinha...

14 comentários:

  1. Ah! Ah! Ah!

    Já entrei num carro errado: dois carros 'igualitos', mesma marca, mesmo modelo, mesma cor... 'ambos os dois' com um homem dentro... eu entro e dou quase-quase-quase com o meu nariz no nariz de um homem que não era o meu!

    O homem que não era o meu, com cara de "vou ser assaltado!!!". Eu com cara de "quem é este???". O homem que era o meu a buzinar e a gritar!

    Bem, pedi desculpa ao homem que não era o meu, saí do carro que não era o meu, e entrei no carro certo com o homem certo dentro!

    ResponderEliminar
  2. Mulher gira que se farta,isso acontece-me tantas vezes!! Da última vez,estava um carro igual,cor e tudo no local onde achava que estava o meu,que estava no lado oposto! Fartei-me de barafustar com o comendo,até que percebi que aquele não tinha cadeirinha....pensei que ma tinham roubado!! Tão tótó!!!

    ResponderEliminar
  3. Eu estava descansada a ler e desato a rir, a imaginar a cena, muito boa...

    ResponderEliminar
  4. ahahahahahahahahh...brutal!!! :)

    ResponderEliminar
  5. Toma esta para a troca. Há muitos anos, o meu pai tinha um carro cujas portas eram difíceis de abrir. m belo dia não abriram de todo. Mas, por sorte (ou não...), o porta-bagagem estava aberto. Então toca de entrar pelo porta-bagagem e rastejar até ao lugar do condutor. E quando finalmente se instala e olha à volta... apercebe-se de que o carro não era dele!

    E o mais caricato é que voltou a sair pelo porta-bagagem...

    ResponderEliminar
  6. ahahah Estás croca de todo!

    ResponderEliminar
  7. Ahahahah... Mas também faço parte desse grupo!!! :)
    Estacionamento da praia, estou a ir para o carro e vem um senhor e pergunta se vou sair, digo que sim, "tenho o carro mesmo ali à frente". O senhor segue-me, dirijo-me ao meu carro e o comando não funciona, começo a abaná-lo enquanto rosno baixinho que lhe tinha mudado a pilha há pouco tempo, como é que não funcionava?!. O senhor parado atrás à espera do lugar, chave na fechadura, não abria, "não pode ser!!!" De repente olho para dentro do carro e vejo um terço pendurado no rádio... Desato a rir-me e levanto os olhos, o meu carro estava dois lugares ao lado e este era igualzinho!! O senhor que entretanto esperava pelo lugar, sem conseguir conter o riso, só me diz: "é parecido?", com toda a gente que tinha dentro do carro a rir à gargalhada. Nunca me senti tão parva!! :P

    ResponderEliminar
  8. Adorei a revista do "destroce". Muito bom!

    ResponderEliminar
  9. Ahahahahahaha

    Já me aconteceu uma muito parecida!!

    ResponderEliminar
  10. Eu já entrei na parte de trás de um carro, o condutor andou cerca de 300 metros, quando olhou pelo retrovisor levantou as mãos e disse.- leve o dinheiro, mas não nos faça mal.

    ResponderEliminar
  11. Quando era miúda o meu pai mandou-me ao carro buscar um casaco, eu abri o carro, olhei para o banco de trás e não estava lá casaco nenhum, virei-me para a frente e vi uma senhora de Fátima colada em cima do rádio, caramba... o meu pai nunca colou uma senhora de Fátima, caramba... os bancos também são diferentes. Saio do carro reparo bem e o carro do meu pai estava estacionado atrás, nem a marca era a mesma, só a cor. Mas o mais giro de tudo não foi eu enganar-me, a chave abriu o carro.

    ResponderEliminar
  12. Ahah o que me ri! xD
    Era pior se fosse o dono. :P

    ResponderEliminar
  13. Aiiiii...sabe-me tão bem rir assim Princesa:)
    Obrigada!

    jinhossss

    ResponderEliminar