quarta-feira, 8 de maio de 2013

Quando eu era pequenita

tinha uma mania peregrina de querer viver numa camioneta.
Noite após noite, explicava ao meu pai como seria bom viver assim; na parte de trás faríamos a nossa casa, onde teríamos todas as comodidades, e com a casa às costas poderíamos viajar de país em país, parando só durante algum tempo aqui e ali, para ganhar umas massas e poder continuar sempre a viajar.
Depois, no final da adolescência, quando chegou a altura de ter casa própria, ponderei entre comprar um barco e comprar um apartamento...rendi-me ao status quo e comprei o raça do apartamento (que mais tarde me deu uma trabalheira para o vender).
Hoje depois de ler isto voltei a pensar quão feliz teria sido com a minha camioneta...

15 comentários:

  1. fazes-me rir!! mas olha, comprares uma autocaravana era uma boa experiência...aqui no norte quase toda a gente tem uma, assim que o sol espreita lá vão todos em filinha

    ResponderEliminar
  2. Ainda mantienho o sonho de uma autocaravana!!

    ResponderEliminar
  3. Quem sabe daqui a uns tempos... :)

    ResponderEliminar
  4. Nunca foi uma pretensão minha, mas confesso que gostava de experimentar, mas por um par de dias :)

    ResponderEliminar
  5. Sexinho, também tive a ideia do barco, como alternativa... e ainda não a consegui pôr de parte!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem eu na verdade!
      Quando formos velhotes, eu e o Mais Que Tudo zarparemos em direcção ao pôr do sol!
      :DD

      Eliminar
  6. Eu também queria uma autocaravana. Saudades de te ler e me rir contigo.

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E como está a Mafaldinha?
      Beijinhos Mãe Petra!

      Eliminar
  7. Esse sempre foi o meu plano de reforma.

    Até logo

    ResponderEliminar
  8. Deve ser bem mais livre e poupado.

    ResponderEliminar
  9. Cá estou eu do contra - prefiro uma casinha! como uma war refugee - chegaram-me as casas ambulantes quando vim de Luanda para cá (tinha 1 ano, mas pronto, os meus pais contam as histórias :))

    ResponderEliminar