sexta-feira, 27 de junho de 2014

Inchada!

Este rapaz crescido/homem ainda novinho, a quem tenho o privilégio de chamar meu filho, começou ontem a trabalhar.

E fez muito bem que tem bom corpo e idade para isso dizem vocês; pois tem mas a questão é que o rapaz podia, como tantos outros, continuar aqui sossegadinho em casa da mamã a aproveitar o Verão, a praia, os festivais, os copos, as noites mas, ao invés, preferiu ir trabalhar enquanto espera o regresso à faculdade (mudou de curso).

E o que é que ele foi fazer?
Atender numa loja de roupa, de música, num bar, numa esplanada de praia?

Não, está a trabalhar na cozinha de um restaurante a fazer o que lhe derem para fazer; tão depressa está a preparar as mesas, como a cortar pão ou legumes, ou a dar assistência ao fogão (ontem já tinha queimaduras nas mãos).

Falou com um amigo e esta foi mesmo a primeira coisa que apareceu; e ele aceitou-a.
Trabalha 10 horas por dia, folga um dia por semana (a um dia útil) e está feliz que nem um pardal.

Lamenta ter deixado de ter tempo para muito do que gosta de fazer mas, ontem ainda, ao fim das primeiras 10 horas de serviço, mesmo antes de apagar a luz do quarto, disse-me:
- Já viste mãe, como deve de ser a vida daquelas pessoas que ali trabalham sempre?
Estão sempre ali fechados, não conhecem mais gente para além da que ali trabalha com eles, folgam a um dia em que os amigos e as familias estão a trabalhar…deve ser muito duro mãe.

Quer parecer-me que quando regressar à faculdade verá os livros e o estudo com outros olhos.

Estou (sou) tão orgulhosa de ti meu filho!

20 comentários:

  1. descansa-me saber que os homens de amanhã são desse tipo.
    Deves estar orgulhosa. Com certeza é e será um homem íntegro, solidário e disponível.
    Está no bom caminho para se tornar um homem de verdade (que isso não é da idade). Amanhã será também ele um bom pai. Parabéns

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz-me feliz saber que o amanhã terá homens assim (ele não é o único graças a Deus)
      Estou/sou muito orgulhosa dele mas o mérito não será todo meu; não fosse ele de bom material e eu nada poderia.
      Muito obrigada E.M.Valmonte

      Eliminar
  2. Sei como é... Tenho uma estudante-trabalhadora por vontade própria, porque pensa que aprender a ser independente e ganhar para os ganchos do cabelo é salutar. Trabalhou durante os três anos da faculdade em part-times de 24 horas semanais, quantas vezes com directas depois de noites de estudo e com frequências á espera.
    Sei como te sentes, porque me sinto muito orgulhosa de ter uma filha com fibra para o que der e vier.
    Parabéns para ti também, que lhe transmitiste os valores fundamentais que regem homem e o cidadão. Beijocas :):):):)

    ResponderEliminar
  3. Orgulhosa e com razão. É um homem de fibra e com o coração no sítio certo. Uma parte do mérito deve-se ele, mas outra, não menor, deve-se a quem o educa. Parabéns!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O coração está no sitio certo sim e é isso, mais do que qualquer outra coisa que me enche o peito tanto, tanto, desta coisa a que nem sei dar nome e que às vezes me transborda pelos olhos e faz arco-íris!

      Eliminar
  4. Parabéns Sexinho, pelo filho que tem.
    Realmente tem que estar orgulhosa.
    (Mas tem a ver certamente com a boa educaçào, que os pais lhe dão.)
    Bom fim de semana querida Sexinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem muito dele e alguns ajustes e afinações que às vezes temos de lhe fazer pelo caminho.
      ;)
      Obrigada

      Eliminar
  5. Muito bonito mesmo. :) Eu, sinceramente, não sei se era capaz. A vida de estudante é por si só tão dura. A minha época de exames ainda não acabou e eu estou um farrapo, absolutamente esgotada. Mal vejo a hora de começarem as férias, de ter finalmente um tempinho para descansar, longe dos livros (se bem que durante pouco tempo).

    Imaginar-me a trabalhar 10 horas por dia durante as férias, depois de tudo isto... enfim, é de louvar a atitude do seu filho. Eu não sei se era capaz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Percebo-a lindamente e imagino que daqui a algum tempo ele também possa fraquejar (vamos a ver se não) mas para já…
      Um beijinho na ponta do Nariz :D

      Eliminar
  6. Minha querida, diz-me que ele foi para o curso mais melhor bonito bom do Mundo: diz!

    ResponderEliminar
  7. Inchada e orgulhosa com toda a razão. Os miúdos agora são tão insensíveis e olha tanto para o seu umbigo, que um miúdo como o teu é raro. Parabéns pela educação que lhe deste :)

    ResponderEliminar
  8. E assim se criam homens a sério...

    ResponderEliminar
  9. Confesso que quando li o título pensei que fosse um post sobre intolerancias alimentares ;)
    Mas parvoices à parte, é bom ver que a próxima geração não está perdida e que há pessoas integras. E não tenho qualquer dúvida que essa atitude, tem mais de educação do que de personalidade própria (que claramente também a tem) Parabéns!

    ResponderEliminar
  10. Um pequeno grande homem que deixa Mamãe a rebentar de orgulho. Tens feito muito bem o teu trabalho Sexinho. Homens assim precisam-se. Bjinhos

    ResponderEliminar
  11. Eu fico feliz por ler uma notícia destas num mundo cada vez mais sem valores e mais virado para 'coitadinho do meu filho, vou-lhe dar tudo o que nunca tive' e depois viram uns ingratos da M***** como conheço muitos! Gosto do teu filho! nada mais tenho a acrescentar.

    ResponderEliminar