sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Se virem por aí alguém com olhos de goraz, sou eu!

Quanto mais a data presente se afasta da minha data de nascimento maior dificuldade eu tenho em ver bem.
Primeiro comecei a notar que o braço encurtava e passei a afastar mais a mão para conseguir ler/ver alguma coisa; depois o braço encurtou de tal maneira que tive mesmo de comprar uns óculos; agora, de há uns tempos para cá, foram as coisas lá ao longe que passaram a estar tão longe que passei a ter dificuldade em vê-las - chegou mesmo ao absurdo de uma das vezes em que fui buscar MQT ao aeroporto só o ter visto quando se aproximou de mim; ... à distância de um braço...
Ainda lhe disse que era porque estava distraida, disfarcei dizendo que era porque estava de olhos baixos porque só tenho olhos para ele mas, não só não acreditou como passou a fazer piadinhas (deves achar que tens muita gracinha, deves...)!

Bom, to cut a long story short, resignei-me e fui ao oftalmologista/oculista. 
Despistada como sou, já conto 4 pares de óculos de ver ao perto entre casa e carro, porque nunca sei onde os ponho, e também porque não me apetecia ter de andar de cangalhas penduradas no nariz todo o dia, aventurei-me nesse admirável mundo novo das lentes de contacto!

As ditas ainda só chegaram há três dias mas as aventuras são já mais que muitas...
Começa porque tenho sérias, serissimas na verdade, dificuldades em acertar com o lado certo da coisa, - só nisto demoro horas - depois como é que eu hei-de explicar aos olhos que têm de se manter abertos enquanto lhes enfio os dedos por ali adentro? Uma mão segura as pálpebras abertas enquanto a outra mão avança de dedo em riste com a lente ali empoleirada em periclitante equilibrio... 
Invariavelmente a lente cai-me do dedo e é o pânico enquanto grito a rebate para que me venham ajudar a encontrá-la! 
Depois recomeço o processo.

Já perdi uma lente, rasguei, sim rasguei, outra, tenho feito visitas assíduas à loja - pelo menos uma por dia - e à noite é uma guerra para as tirar - primeiro tento docemente mas, quando à terceira ou quarta tentativa não encontro a lente para a agarrar, desato aos gritos outra vez para que venha o MQT olhar-me nos olhos e assegurar-me que elas lá estão e que não perdi nenhuma durante o dia; quando finalmente as consigo afinfar agarro-as com tanta força que não sei como a menina dos olhos não vem também agarrada! 

Tenho os olhos todos arranhados, vermelhos e doridos; a senhora da loja diz que isto vai lá com o tempo, eu cá acho que tem de haver aqui um truque que ainda ninguém me explicou, não pode ser só falta de jeito minha.
Pareço um goraz com 15 dias de frigorifico...

10 comentários:

  1. Daqui a uns tempos tiras e pões as lentes se sequer precisares de espelho. Eu também achava que era azelhice, mas é mesmo, só, uma questão de hábito

    ResponderEliminar
  2. Calma Sexinho, eu uso lentes há já 6 anos e sempre me adaptei bem. Para quem tem dificuldade em mexer com nos olhos é pior, mas olha cá vão dois conselhos, pode ser que ajudem:
    -Para ver o lado certo, o melhor é olhar para o rebordo, têm de ter o aspecto de uma tigela (sem rebordo) se tiverem o aspecto de prato da sopa (com rebordo) estão do lado errado;
    -Para as retirar, dado que não tem muita experiência, experimente olhar em frente e colocar um dedo encostado ao olho no canto exterior do olho, depois é só rodar o olho para aquele lado. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aaaaaaaaaaachas que eu consigo ver algum rebordo?!
      (tive de pôr os óculos de ver ao pertinho para procurar o rebordo…mas pareceram-me iguais os dois lados…
      Mas obrigada na mesma Maggy.

      Eliminar
  3. Hoje, não quero sequer ouvir falar de oftalmogistas. Sinto a carteira muito mais mais leve graças a um!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Correção: oftalmologista, caramba!!!!

      Eliminar
  4. Eu quando comecei a usar demorava 15m para cada lente...era até ficar com os olhos completamente vermelhos...passado umas semanas já o fazia na boa :)

    ResponderEliminar
  5. Uso lentes há anos, com mais ou menos frequência, não sei se ajuda mas cá vai, em relação ao lado certo a explicação da Margarida é óptima, com o pormenor que há lentes onde se distingue melhor que outras.
    Sobre o colocar, apesar de usar há muito tempo não consigo por a lente directamente no olho mesmo, olho sempre para cima e ponho a lente em baixo, depois é só olhar para baixo e a lente vem atrás. Para tirar também não agarro na lente, ponho um dedo em cima e arrasto para baixo e ela sai, lá está, para não estar a massacrar o olho com apertões.
    Experimente assim, quem sabe...
    Mas das primeiras vezes que pus houve alturas que desisti porque só conseguia por uma, e agora também ponho e tiro sem espelho.

    ResponderEliminar
  6. De inicio só conseguia colocar e tirar as lentes ás escuras, pois assim não via o dedo a aproximar e não tinha o reflexo de fechar o olho ou desviar o olhar. Agora já coloco sem dificuldades, mas para tirar não sou das que "belisca as lentes", coloco o dedo em cima e desvio o olhar, dessa maneira quebra-se o vácuo e a lente salta... Pode ser que ajude :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É assim que tenho estado a fazer também; a parte do colocar o dedo em cima e desvio o olhar não a parte do às escuras que isso então havia de ser o bom e o bonito de cada vez que deixo cair uma…
      :DD

      Eliminar