domingo, 24 de fevereiro de 2013

Mas estão a gozar comigo, ou quê?!

Anda uma pessoa numa fase, que se sente nitidamente, de viragem e tudo o que encontra são palhaçadas destas?
Não sei é dos 40´s, e inclino-me já a dizer que não, porque já várias vezes antes, o fiz, mas apetece-me pegar na minha vidinha profissional e mandá-la às couves!
Apetece-me começar qualquer coisa de novo, sentir o thrill das primeiras vezes...
Pegar numa das minhas paixões e pô-la em prática, dar-lhe asas; perder o medo, a vergonha e trazê-las para o mundo real!
E claro está, ninguém vive do ar, transformá-la em dinheiro.
Tenho o tempo, a vontade, só me falta o ponto de partida...e esse eu não o encontrei ainda.
Como tal, mais do que nunca, estou atenta ao que me rodeia; nada do que atravesse o meu horizonte visual, auditivo ou sensorial, é desconsiderado.
Por estes dias comprei um artigo numa tabacaria que achou por bem (e eu também) oferecer-me uma revista feminina, que por aqui tem andado aos trambolhões, à espera que eu me digne a passar-lhe os olhos. Hoje olhei-lhe para a capa e li "40 anos? Coisas a fazer agora"; atirei-me a ela como gato a bofe, ou pelo menos como quem está perdido, e procura um mapa.
E dou por mim a saltar de sugestão em sugestão.
E de sugestão em sugestão, maior foi a desilusão!
39! 39 sugestões para chegar à conclusão de que esta gente das revistas não sabe quem nós somos; não sabe o que pensa uma mulher!
Vá a uma festa trance, compre brinquedos (sex toys) novos, compre uma boa carteira, torne-se mais requintada, coma chocolate, descubra os jeans certos, faça uma tatuagem, renove a sua lingerie, tenha uma one night stand...e a coisa continua até às 39!
Uma lufada de ar na sugestão nº 19 "faça um restart"; ah, agora é que é! Não era; o restart era só e passo a citar " elimine alimentos menos saudáveis (mas não disseram para comer chocolate?) e amizades tóxicas"
Só podem estar a gozar com uma pessoa!
Às 39 sugestões da revistinha, atrevo-me a acrescentar, uma:
Se ainda não o fez, elimine de vez do seu orçamento a compra destas revistinhas (f)úteis!


16 comentários:

  1. Bonito bonito, era mandares este texto para a revista em questão. Essas revistas são uma seca tremenda, só servem para gastar dinheiro.

    ResponderEliminar
  2. Concordo! Escrever para a revista parece-me uma excelente ideia.

    Percebo que escrever artigos à nossa imagem deve dar um gozo tremendo. Mas escrever de acordo com aquilo que os leitores necessitam, isso sim, é competência e desafio.

    ResponderEliminar
  3. Por isso é que eu já deixei de ler essas revistas... Além de que todas as sugestões de moda, maquilhagem, viagens e afins que trazem são para primeiras-damas e não para pessoas normais!

    ResponderEliminar
  4. Sexinho,

    Quanto à primeira parte do teu texto, vai-se sempre a tempo. Eu fi-lo quase aos 40 e aprendi bastante com a experiência. O ponto de partida é de facto o X da questão... mas está dentro de nós. No entanto concordo que encontrar a motivação não é fácil, de todo. E nem sempre se conseguem transformar as paixões em dinheiro - esse é o grande problema (digo eu).

    Em relação às revistas... já as deixei de comprar. Quando me apetece leio online e basta. Fiquei tão desiludida com esse género de artigos que acabei por achar que mais valia pôr o dinheiro directamente no lixo, sempre poupava a deslocação à papelaria :)

    Um beijinho e uma boa semana para ti.

    ResponderEliminar
  5. Gostava de conhecer os cérebros por detrás de tais textos!
    Quanto a ti, espero que encontres o que procures e que recomeces, que voltes a sentir a emoção de pôr em práctica essas ideias que andam nessa cabecinha

    ResponderEliminar
  6. Realmente parece-me literatura muito pouco interessante. Nunca compro essas coisas, sinceramente. Entretanto quanto a ti acho mesmo que deves seguir em frente, se precisas da tal mudança começa a preparar-te para isso :)

    ResponderEliminar
  7. O problema é que o texto provavelmente foi escrito por uma rapariga de 20... what do they know?! Right? ;) Até a mim com os meus 30 isso me pareceu muito ridiculo, mas ok...

    ResponderEliminar
  8. Ah, lá está, great minds think alike. Ainda a semana passada queixei-me do mesmo relativamente ás revistas femininas portuguesas. É página atrás de página de desinteresse, mas para mim o mais grave é que onheço malta com idade para ter juízo que as lê e consome como biblias, seguindo á risa todo e qualquer ensinamento que lá venha... do mais parvo ao mais disparatado. Quanto ao começar de novo... já perdi a vontade, as forças, a esperança, o norte, o desejo até. Força, espero que tu o faças e com muito sucesso.
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Quanto às revistinhas, há muito que deixei de gastar dinheiro nelas, pois acabava por ver "os bonecos" e para ler que fosse interessante, não encontrava nada, já quanto à 1ª parte do texto, estou como tu, apetece-me chutar o balde, mas uma pessoa começa a ver todas as soluções e o que escontra? zero x zero. Neste país e neste momento, acho que não há nada que se transforme em dinheiro à excepção dos cofres do estado e à custa do nosso esforço. Desgastante e desmotivante e uma pessoa tem de pôr comer na mesa, não é? Mas há que não desistir. Eu, cá me tenho de ir aguentaando à bronca com o meu emprego frustrante, para ti desejo muito força. Bj :D

    ResponderEliminar
  10. Diga-me que foi a "Happy" and make my day! :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Diz-me"
      Não, por acaso, desta vez, não foi essa!
      :))

      Eliminar
  11. Claro que não percebem nada disso...nem devem ter pessoas de 40 anos a fazer esses artigos :P já desisti de encontrar revistas que me inspirem!

    ResponderEliminar
  12. Um grande "lol" para os artigos de revista pré-feitos. Já são tantas no mercado, que já só copiam, não há nada realmente diferente e original. E isso é realmente o que precisas se queres encontrar algo diferente e novo profissionalmente. Costumo dizer que hoje em dia não são precisos grandes profissionais, mas gente com dois palmos de testa capazes de pegar numa ideia e vendê-a do melhor modo. Curiosamente por vezes são os menos dotados que conseguem alcançar este feito.

    ResponderEliminar
  13. Concordo com a Gaja Maria. Estamos em tempo de engolir em seco as nossas frustrações se queremos sobreviver neste país decadente. Os tempos não são para voos porque as asas foram-nos paralizadas.
    O sonho comanda a vida e isso ninguém nos pode tirar. Temos de agir com cautela para não perdermos pau e bola mas nunca desistir de sonhar porque a vida sem sonhos e não teria piada nunhuma.

    ResponderEliminar
  14. As revistas femininas... medo!!!

    ResponderEliminar
  15. As revistas normalmente não percebem nada disso, e as sugestões que nos apresentam são sempre tudo menos fiáveis!!

    ResponderEliminar