quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Podem gozar à vontadinha!

Ou então podem ajudar-me e fazer isto comigo!

Em Agosto a minha Mel desapareceu e eu caí num poço escuro, escuro e sem fundo; a alma fugiu-me do corpo e eu não conseguia pensar em mais nada a não ser encontrá-la.
Procurei-a por toda a parte, chamei até não ter voz, enfiei-me nas ervas, nos buracos, em túneis escuros, em bairros duvidosos, canis, fiz apelos atrás de apelos, contactei todas as associações, instituições, amigos, conhecidos, desconhecidos, figuras públicas, tudo; fiz tudo o que me ocorreu para a poder encontrar e trazê-la de volta a casa.

Nunca pensei conseguir tanta ajuda, nunca pensei ver tanta partilha nos blogues, nos murais de FB, tanto passa palavra, tanta gente mobilizada nas ruas, nos bairros, ajudando-me a procurar, imprimindo mais cartazes e flyers nas suas casas, colando cartazes por todo o lado, policias em carros patrulha com cartazes da Mel, esquadras com o cartaz da Mel afixado, bombeiros com os cartazes nos quartéis, carteiros colocando flyers nos prédios…uma loucura de gente boa! Nunca pensei receber tanto telefonema, tanta pista (a determinada altura percebi que as pessoas queriam tanto ajudar, que qualquer animal que tivesse quatro patas, duas orelhas e mesmo que miasse, era a Mel e telefonavam).
Um batalhão de anjos que acorreram em nosso auxilio.

Rezei muito, muito, muito; pedi a todos os santinhos, a todos os anjos no Céu e na terra que nos ajudassem, e um dia acordei e dei conta que havia um Santo a quem não me tinha dirigido…S. Francisco de Assis…exactamente o santo padroeiro dos animais…e logo ali encetei uma conversa em linha directa com o santo!

Fui interrompida pelo toque do telefone; lá pedi desculpa ao santo pela interrupção mas podia ser uma pista, A pista, e eu tinha mesmo de atender.
Era uma senhora com voz de velhinha, e que ao contrário de todos os outros telefonemas que começavam por "eu vi a vossa cadelinha", eu estou a ver a vossa cadela", "eu sei onde está a vossa cadela", se apresentou, me disse onde vivia, me disse que estava muito aflita por nós, e imaginava como nos sentíamos e blá, blá, blá…e eu ali a ouvir e a pensar "esta está aqui a fazer-me conversa e eu com o santo em espera"; e ela continuava e blá, blá, blá e pergunta "como se chama ela?"
E enquanto na minha cabeça eu ouvia "não lhe vou dizer o nome! Se calhar foi ela que ficou com a cadela e só lhe falta saber o nome para a bicha lhe obedecer", a minha boca respondeu:
- Mel.
Foda-se, foda-se, foda-se! Disse o nome!
E a outra continuava a fazer conversa!
Até que de repente ela me diz:
- Ó minha senhora, eu peço imensa desculpa, estou para aqui a fazer conversa mas é que não sei se a senhora é crente e pode até gozar, mas é que eu sei uma oração a S. Francisco de Assis em que tem de se dizer o nome do animal que se quer encontrar e eu não sabia…e a oração tem de ser dita a uma quinta-feira, e hoje é quinta-feira…tem de ser hoje…desculpe…

Como? Quando finalmente me lembro do Santo, liga-me esta senhora a falar de uma oração ao santo? Que tem de ser feita hoje?

Pode ter sido coincidência, pode…ou talvez não.
Nunca saberei mas isso não é importante, o importante é que a Mel que desapareceu na Portela foi encontrada no jardim de S. Bento, seis dias depois, e agora está em casa.

Hoje é Quinta-Feira, a Ventoinha continua desaparecida e eu lembrei-me agora deste episódio.
Podem gozar comigo, ou então podem ajudar-me e rezar esta oração.

São Francisco misericordioso
Peço ajuda para encontrar este animal
(Dizer o nome do animal)Com a plenitude de tua compaixão,
Não permita que ele seja cruelmente tratado,
Nem que permaneça em cativeiro.
Peço ajuda a São Francisco,
Padroeiro dos animais,
Que me ajude a encontrá-lo
Em qualquer lugar da terra.
Em nome de São Francisco
Que está presente em toda parte,
Guia-me com teus olhos,
Para que possa encontrá-lo.
Cuide para que
(Nome do animal)
Esteja a salvo!
Que assim seja,
Ámen.

12 comentários:

  1. :') Fizeste-me chorar. Vamos lá rezar pela nossa pequena Ventoinha.

    ResponderEliminar
  2. :)
    (até eu que não sou dada a oração, fiz a minha parte :)

    ResponderEliminar
  3. Que história comovente.
    Vou rezar, pois nem consigo imaginar se fosse comigo... Com toda a certeza também quereria que fizessem o mesmo por mim.

    cacaucaramelo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. As coisas que uma pessoa faz por causa disto dos blogs...
    (já está)

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigada gente do meu coração!
    S*, Agridoce, Belle, Palmier, Dani, Vera, Mais Picante, Maria e a todos aqueles que não deixando comentário também o fizeram em silêncio.
    OBRIGADA

    ResponderEliminar
  6. Não sou crente, mas rezei na mesma. [e vou pedir à minha progenitora para rezar também, pois ela, sim, é crente.]

    ResponderEliminar
  7. Há tanto tempo...espero que ao menos tenha sido recolhida e que esteja a ser cuidada....

    ResponderEliminar